Estudo sobre Uso e Conservação de Aves Cinegéticas está sendo desenvolvido na Amazônia

Estudo sobre Uso e Conservação de Aves Cinegéticas está sendo desenvolvido na Amazônia

Um estudo sobre ecologia e conservação do mutum-piuri Crax globulosa (Família Cracidae), uma das aves mais ameaçadas da Amazônia e do Brasil, está sendo desenvolvido pela pesquisadora Carolina Bertsch do Instituto Piagaçu (IPi), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM) e apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção a Natureza.

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu-Purus (RDS-PP), no rio Purus, é o cenário para a realização da pesquisa acerca do mutum, uma ave que habita exclusivamente em florestas de várzea da Bacia do Rio Amazonas. Devido principalmente a degradação do habitat natural e a caça, essa espécie, que tem um papel ecológico importante na floresta, atualmente se encontra ameaçada de extinção (catalogada como “Em Perigo” a nível global pela IUCN), com pequenas populações fragmentadas na Colômbia, Brasil, Peru e Bolívia.

Para melhorar o conhecimento sobre a espécie e contribuir com ações de conservação na RDS-PP, desde 2012, a pesquisadora Carolina lidera o projeto de “Uso e Conservação de Aves Cinegéticas Semi-terrestres na RDS-Piagaçu Purus”. O projeto busca avaliar o estado atual de conservação das populações dos mutuns, estudar aspectos ecológicos como a área de vida e uso de habitat com telemetria de satélite GPS, estimar a pressão da caça de subsistência, assim como promover a conscientização para a conservação da espécie em comunidades de várzea da RDS-PP. Além do mutum-piuri também esta sendo estudada uma outra espécie de mutum que ocorre na região: o mutum-fava u mutum-cavalho, Mitu tuberosa, espécie caçada em comunidades usuárias de terra firme e de várzea da reserva.

Recentemente alguns resultados deste projeto foram apresentados no XI Congresso Internacional de Manejo de Fauna na Amazônia e na América Latina que aconteceu em Trindade e Tobago, no Caribe. Para ver estes resultados assim como outras informações sobre o projeto, acesse: http://conserving-amazon-curassows.blogspot.com.br/