Programa de Peixes da Floresta

Programa de Peixes da Floresta

Com o patrocínio da Petrobras, através do Programa Petrobras Socioambiental, o Instituto Piagaçu realiza o projeto na região do rio Purus, Amazônia Central, Brasil. Este projeto faz alusão à vital e peculiar relação dos peixes com a exuberante floresta amazônica.

Área de Abrangência

As ações do projeto englobam localidades inseridas nas áreas urbanas e rurais dos municípios de Anori, Beruri, Coari e Tapauá, localizadas na bacia do rio Purus, e nas áreas urbanas de Manacapuru e Manaus, Estado do Amazonas, perfazendo um total de 5.700 pessoas atingidas diretamente e mais de dois milhões de pessoas atingidas indiretamente.

Entenda a relação dos peixes com a floresta.

No período de águas altas, os peixes circulam por entre as copas e troncos das árvores da floresta que se encontra inundada. O tambaqui se alimenta dos frutos da seringueira; o pirarucu se alimenta e cria seus filhos sob as copas alagadas e o aruanã está mais próximo dos insetos e aranhas, que captura nos galhos com seus belos saltos. Assim, várias espécies de peixes passam grandes períodos de suas vidas em íntima relação com a floresta, utilizando-a como abrigo e alimento e, em troca, promovendo dispersão de sementes para a sua manutenção. Queremos ressaltar com este título que, na Amazônia, conservar peixes é somar esforços à conservação da floresta como um todo.

Objetivo

O objetivo deste projeto é promover a conservação e manutenção da biodiversidade de peixes amazônicos no rio Purus, por meio do manejo comunitário participativo, recuperação de seus habitats e implementação de um Programa de Educação Ambiental que ressalte a importância ecológica dos peixes para a biota amazônica.

Atividades realizadas O Instituto Piagaçu acredita que o desenvolvimento de técnicas de manejo participativo, em que boas práticas sejam inseridas no cotidiano dos pescadores e usuários, é uma ferramenta essencial para reduzir as ameaças às quais os peixes do rio Purus estão sujeitos. Peixe e ambiente são um elo inseparável: não há como recuperar as populações de peixes sem que o ambiente seja um local saudável que propicie às espécies desenvolverem suas funções vitais. Por conta disso, o projeto Peixes da Floresta trabalha diretamente com as comunidades locais, com ações que promovam a sensibilização ambiental, geração de informações sobre as espécies, e atenuem as ameaças aos peixes, garantindo a sua função ecológica para o ecossistema e o sustento das populações humanas. São realizadas atividades de pesquisa e extensão voltadas para a geração de conhecimento, conservaçãoo e recuperaçãoo dos ecossistemas alagáveis, biologia, ecologia e manejo participativo de peixes e, de forma transversal, um programa de Educação Ambiental para crianças, jovens e adultos das áreas rurais e urbanas dos municípios atingidos pelo projeto.